Iconodiagnóstico de imagens antropomórficas do Musée du qual Branly, Paris.

Resumo: Equipe: Patricia D. Deps (UFES); Philippe Charlier (Musée du quai Branly; UVSQ - France).

O icono-diagnóstico foi usado pela primeira vez pela médica Anneliese Pontius, da Universidade de Harvard, em 1983, quando descreveu a presença da síndrome de Crouzon nas representações humanas da Ilha de Cook. Informações sobre doenças no passado são frequentemente adquiridas através de estudos sobre restos humanos (paleopatologia, incluindo paleo-microbiologia), mas também de registros escritos, pinturas, desenhos e esculturas (iconotopsia ou icono-diagnóstico). As manifestações artísticas e culturais são frequentemente mais relacionadas à inspiração pessoal do artista, mas, às vezes, doenças notáveis e desfigurantes tornaram-se o assunto retratado por muitas sociedades antigas. Utilizando este contexto aplicado à alfabetização visual como técnica para estudar representações visuais, enfocando estudos arqueológicos e paleoepidemiológicos. A importância da alfabetização visual para os médicos é a prática de observação e raciocínio para o diagnóstico clínico. Esta técnica, que oferece diagnósticos com margens de certeza mais ou menos importantes, complementa o exame morfológico de esqueletos (diagnóstico antropológico e paleopatológico) e estudos laboratoriais microbiológicos de amostras antigas (genética, imunologia, etc.). O uso do iconodiagnóstico aumenta o conhecimento sobre saúde e doenças nas sociedades antigas.
Os pesquisadores propõe a descrição de inúmeras imagens antropomórficas de todos os continentes, exceto Europa, que estão catalogadas e pertencem ao acervo do Musée du quai Branly em Paris. Os pesquisadores descreveram a presença de doença de Pott (tuberculose óssea) numa estatueta oriunda da Guatemala, e sobre Síndrome de Crouzon numa imagem da civilização Maya.

Data de início: 2018-07-01
Prazo (meses): 24

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Coordenador Patrícia Duarte Deps
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105