Parasitoses intestinais e estado nutricional de crianças avaliadas em dois Centros Municipais de Educação Infantil de Vitória/ES

Resumo: Estima-se que cerca de 3,5 bilhões de pessoas no mundo são infectadas por protozoários e helminto e dentre as consequências de sua hospedagem estão diarreia, obstrução intestinal, colites, desnutrição e anemia, além do baixo rendimento corporal e cognitivo. Consiste um dos problemas de saúde pública caracterizado pela falta de acesso às redes de saneamento básico e ausência de educação sanitária, principalmente atribuída a populações mais carentes, sendo as crianças as mais afetadas. Estudos vêm mostrando o declínio na prevalência das enteroparasitose, entretanto ainda existem poucos estudos na área, principalmente em Vitória. Este trabalho tem como objetivo avaliar a ocorrência de parasitos intestinais e o estado nutricional de pré-escolares em creches no município de Vitória – ES. A população a ser estudada é constituída de crianças entre 3 e 6 anos, em fase de alfabetização. Será avaliado o estado nutricional através das medidas de peso e altura e o exame parasitológico de fezes das crianças através da técnica de sedimentação. Além disso, será aplicado um questionário socioeconômico para conhecimento da realidade de cada criança. Nesta pesquisa espera-se encontrar forte correlação entre a presença de parasitose e declínio do estado nutricional de crianças, principalmente as crianças de baixa renda.

Data de início: 2013-08-01
Prazo (meses): 108

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Colaborador NARCISA IMACULADA BRANT MOREIRA
Colaborador Luciane Bresciani Salaroli
Coordenador Blima Fux
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105