Tripanosomíase Americana - Caracterização molecular de amostras de Trypanosoma cruzi isoladas de triatomíneos silvestres no estado do Espírito Santo

Resumo: A Tripanosomíase Americana é uma antropozoonose que atinge o continente americano e que tem como agente etiológico o protozoário flagelado Trypanosoma cruzi (Chagas, 1909). Estudos epidemiológicos demonstraram que Z1 e Z3 eram associados ao ciclo silvestre e Z2 ao ciclo de transmissão domiciliar. Hoje é reconhecido que as cepas de T. cruzi devem ser classificadas em seis DTUs (Unidades Distintas de Tipagem), T. cruzi I a T. cruzi VI. Em estudos de genética populacional o método Multiplex- PCR tem sido aplicado com sucesso em várias áreas, mini-exon é um gene de repetição variada, que prova ser um útil marcador para tipagem de tripanosomatídeos. A técnica de amplificação randômica de polimorfismo de DNA–RAPD também é uma ferramenta útil que permite a separação e distinção entre espécies morfologicamente similares além de demonstrar diferenças intra e inter-específicas. O objetivo desse trabalho é caracterizar os isolados do T. cruzi de triatomíneos capturados no estado do Espírito Santo por métodos moleculares, pois estudos anteriores revelaram a presença de protozoários flagelados semelhantes a T. cruzi, podendo se tornar um fator de risco para disseminação da doença no estado do Espírito Santo.

Data de início: 2011-08-01
Prazo (meses): 24

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Coordenador Blima Fux
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105