Infecção por rotavírus, norovírus, astrovírus e adenovírus entéricos em crianças quilombolas do Norte do Espírito Santo

Resumo: Gastrenterite é uma das principais causas de mortalidade infantil nos países em desenvolvimento e causada predominantemente por vírus e bactérias. Os vírus são importantes patógenos cuja prevalência independe de melhorias em higiene e em saneamento básico. Dentre estes, os rotavírus, norovírus, adenovírus entérico e astrovírus são os de maior prevalência mundial, mas somente para os rotavírus existe vacina. Este projeto visa dar continuidade à detecção molecular de agentes virais associados à gastrenterite em crianças de até 12 anos de idade, residentes em Comunidades Quilombolas de São Mateus e de Conceição da Barra. Fezes de crianças com e sem diarréia são armazenadas em freezer -20ºC (CEUNES/São Mateus) e encaminhadas ao Laboratório de Gastrenterite Infecciosa (UFES/Vitória). Suspensão fecal é preparada em tampão tris-cálcio e ácido nucléico viral é extraído pelo método de guanidina-sílica para pesquisa de: i) rotavírus (RV) por EGPA; ii) norovírus (NoV) por RT-PCR para gene da RNA polimerase; iii) astrovírus (AstV) por RT-PCR e; iv) AdV por PCR gênero específico. Caso positivo para RV, o genótipo será determinado por seminested-PCR multiplex para evidenciar a sua distribuição nessas comunidades e sua correlação com o genótipo vacinal. Caso positivo de NoV, o genogrupo será determinado por PCR para região C do genoma viral. NoV também será analisado em fezes de crianças sem diarréia, pois pode ser secretado de indivíduos assintomáticos.

Data de início: 2010-03-01
Prazo (meses): 24

Participantes:

Papel Nomeordem decrescente
Coordenador Liliana Cruz Spano
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105