Estudo clínico, epidemiológico e imunológico da co-infecção hanseníase e HIV

Resumo: Os antiretrovirais (ARV) têm sido introduzidos para os pacientes HIV+ a partir da década de 90. Através da supressão da replicação do HIV, os ARV permitem uma reconstituição quantitativa e funcional do sistema imune. Entretanto, em alguns pacientes essa reconstituição imune é desregulada para a resposta a alguns patógenos, principalmente durante os primeiros meses após seu início. Em 2003 o primeiro caso de hanseníase foi publicado como síndrome de reconstituição imunológica (SRI) em pacientes HIV+, sendo 19 casos publicados até o momento. Entretanto critério diagnóstico confuso e fatores de risco mal definidos para SRI tem sido identificados.
Este projeto tem como objetivo além da avaliação clínica, a análise dos componentes celulares, produção e localização das citocinas durante a SRI. A hanseníase fornece uma excelente oportunidade para investigar os mecanismos de imunidade inata e adaptativa em humanos. Os pacientes serão recrutados nas unidades de saúde, nos Serviços de Dermatologia e de Doenças Infecto-Parasitarias do Hospital das Clinicas da Universidade Federal do Espírito Santo, nos centros de tratamento de hanseníase e HIV/AIDS do Estado do Espírito Santo.
Este é um estudo de coorte, descritivo com duração de 24 meses incluindo o seguimento dos pacientes. Onde serão recrutados 3 controles com hanseníase para cada hanseníase como SRI e seguimento de até 24 meses.

Data de início: 2008-08-01
Prazo (meses): 24

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Coordenador Patrícia Duarte Deps
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105