POTENCIALIZAÇÃO DO EFEITO PROTETOR E DA MEMÓRIA IMUNOLÓGICA PELA UTILIZAÇÃO DO ADJUVANTE CAF01 ASSOCIADO A ANTÍGENOS TOTAIS DE Leishmania amazonensis (LaAg) PELA VIA INTRANASAL CONTRA A LEISHMANIOSE VISCERAL MURINA

Nome: Janine Miranda Leal
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 11/07/2014
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Daniel Claudio de Oliveira Gomes Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Daniel Claudio de Oliveira Gomes Orientador
Eduardo de Almeida Marques da Silva Examinador Externo
Fausto Edmundo Lima Pereira Suplente Interno
Marco Cesar Cunegundes Guimarães Suplente Externo
Rodrigo Ribeiro Rodrigues Examinador Interno

Resumo: O dimetil dioctadecil amônio (DDA) é um composto quaternário de amônio, formado por um lípido anfifílico sintético ligado a duas cadeias hidrofóbicas de alquilo de 18 carbonos, que mostrou efetivo efeito adjuvante, promovendo respostas imunes humoral e celular contra diversos agentes patogênicos, incluindo Mycobacterium tuberculosis e Chlamydia trachomatis. Neste presente trabalho, nós investigamos a capacidade do adjuvante CAF associado a antígenos totais de Leishmania amazonenses (LaAg) em induzir respostas imunogênicas e protetoras no desafio contra L. chagasi. Assim, camundongos BALB/c foram imunizados por via intranasal com 25 mg de LaAg livre ou associado a 150 mg de CAF em 2 doses intervaladas por 15 dias. A dosagem de transaminases e creatinina no soro dos animais demonstraram a biocompatibilidade e segurança da associação LaAg/CAF. Além disso, observamos significativas produções de IFN-g e NO por esplenócitos estimulados com antígenos do parasito, além de significativas respostas linfoproliferativas e maior percentagem de células de memória (TCD4+ CD44+ CD62L+). Níveis aumentados de IgG total e das subclasses específicas (IgG1 e IgG2a) também foram observadas no grupo vacinado com LaAg associado ao CAF, quando comparado aos controles. De forma semelhante, camundongos vacinados com a formulação e desafiados 15 dias após o reforço com L. chagasi, apresentaram uma significativa diminuição da carga parasitária no baço e fígado, associada a uma maior produção de IFN-g, respostas linfoproliferativas significativamente aumentadas. Juntos, nossos dados demonstraram pela primeira vez viabilidade da vacinação intranasal com LaAg associado ao CAF, como um efetivo mecanismo para a vacinação contra a leishmaniose visceral. Palavras chave: L. chagasi, imunização intranasal, LaAg, CAF, resposta imune.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105