Perfil de Suscetibilidade a Antimicrobianos, Detecção de Beta-Lactamases por Diferentes Métodos Fenotípicos em Amostras de Enterobactérias de Origem Hospitalar.

Nome: Flávia Caselli Pacheco Ludolfo
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 18/05/2012
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Ana Paula Ferreira Nunes Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Ana Paula Ferreira Nunes Orientador
Kênia Valéria dos Santos Examinador Externo
Liliana Cruz Spano Examinador Interno
Moises Palaci Suplente Externo
Simone Gonçalves dos Santos Examinador Externo

Resumo: A produção de enzimas beta-lactamases de tipo ESBL, AmpC e carbapenemases por cepas pertencentes à família Enterobacteriaceae pode conferir resistência aos antimicrobianos beta-lactâmicos (BL). O objetivo deste trabalho foi determinar o perfil de suscetibilidade aos BL entre amostras de Enterobacteriaceae hospitalares soladas durante 1 ano. De 189 amostras de Enterobacteriaceae, as mais frequentes foram Escherichia coli (39%), Klebsiella pneumoniae (31%) e Enterobacter spp (13%). Para a detecção de ESBL, AmpC plasmidial, AmpC cromossômica, carbapenemase, serino-carbapenemase e metalo-beta-lactamase foram utilizados métodos fenotípicos de triagem e confirmatórios específicos para cada enzima. E para avaliação da concordância entre os métodos, foi utilizado o teste de kappa. Para detecção da produção de ESBL a triagem pelo sistema automatizado (SA) em combinação com o teste de disco aproximação apresentou a melhor correlação. Para detecção da produção de AmpC plasmidial os métodos de triagem e confirmatório não apresentaram boa correlação. Em relação à AmpC cromossômica, a triagem por teste de difusão do disco (TDD) quando utilizada com o confirmatório com IMP indicou boa correlação. Para detecção da produção de carbapenemases a triagem TDD quando combinada com o confirmatório por Teste de Hodge Modificado(THM) com meropenem indicou melhor correlação. Em relação à produção de serino-carbapenemase a triagem TDD e triagem pela determinação da CMI apresentaram melhor correlação com os testes confirmatórios com meropenem e ácido borônico e ertapenem com ácido borônico. Para a detecção da produção de metalo-beta-lactamase não houve boa correlação entre os métodos de triagem e o confirmatório com imipenem e ácido etilenodiamino tetra-acético. Com estes resultados, observa-se que os testes fenotípicos por si só podem não refletir o verdadeiro número de enterobactérias produtoras de beta-lactamase, portanto, estudos moleculares irão ajudar-nos a conhecer a real prevalência dessas enzimas. E isso é importante para decisões no tratamento, controle de infecção hospitalar e investigações epidemiológicas.
Palavras-chave: Enterobacteriaceae. ESBL. AmpC. Carbapenemases.

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105