Genotipagem Molecular de HPV Proveniente de Mulheres Soropositivas e Soronegativas para HIV Atendidas no Centro de Referência em DST/AIDS.

Nome: Adriana Tonani de Mattos
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 15/12/2010
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Liliana Cruz Spano Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Angelica Espinosa Barbosa Miranda Coorientador
Liliana Cruz Spano Orientador
Mariceli Lamas de Araújo Suplente Interno
Rita Elizabeth Checon de Freitas Silva Examinador Interno
Silvia Maria Baeta Cavalcanti Examinador Externo

Resumo: Os HPV são vírus epiteliotrópicos que infectam tecido cutâneo ou mucoso e estão relacionados com desenvolvimento de lesões que, no trato genital, variam de verrugas ao câncer cervical invasivo. As lesões são causadas por diferentes tipos de HPV, que são classificados em baixo e alto risco conforme sua associação com câncer cervical. Sabe-se que mulheres positivas para HIV são mais acometidas por infecções por HPV e estão mais propensas ao desenvolvimento de câncer cervical. O objetivo desse estudo foi avaliar a frequência de tipos de HPV em mulheres soropositivas e soronegativas para HIV. Para isso foram analisadas amostras de escovado cervical, mantidas congeladas, de mulheres conhecidamente positivas para HPV (n=87), atendidas no Centro de Referência DST/AIDS, em Vitória-ES, no período de março a dezembro de 2006. O DNA das amostras foi extraído utilizando kit comercial QIAamp® DNA Mini Kit ou através do método de isotiocinanato de guanidina e sílica. DNA do HPV foi amplificado por PCR utilizando os iniciadores degenerados MY09/MY11 e a genotipagem foi realizada por Restriction Fragment Length Polymorphism (RFLP) e por Reverse Line Blot (RLB). Do total de amostras, 97,7% foram genotipadas e 31 tipos distintos detectados: 6, 11, 13, 16, 18, 26, 31, 31b, 32, 33, 34, 35, 42, 44, 51, 52, 53, 55, 56, 58, 59, 61, 62, 64, 66, 68, 71, 81, 82, 83 e 84. O tipo mais prevalente foi o HPV16, tanto nas mulheres soropositivas quanto nas soronegativas para HIV, seguido pelos tipos 6, 53 e 11. O tipo 13, incomum em amostras cervicais, foi observado nesse estudo, porém a quantidade de amostras não foi suficiente para a realização de seqüenciamento para a confirmação deste tipo viral. Os tipos oncogênicos foram mais comuns nas amostras de mulheres soropositivas para HIV, porém com número semelhante e o número de infecções múltiplas foi maior entre as mulheres HIV positivas. Este estudo revelou uma grande diversidade de tipos de HPV na região.
PALAVRAS CHAVES: Human papillomavirus (HPV), Human Immunodeficiency virus (HIV), Restriction Fragment Length Polymorphism (RFLP), Reverse Line Blot (RLB).

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105