Avaliação custo-efetividade da utilização de um teste rápido como método alternativo no fluxograma para a detecção de anticorpos anti-HIV.

Nome: Cristina Betim Borges
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 27/03/2008
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Rodrigo Ribeiro Rodrigues Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Luiz Carlos Pedrosa Valli Examinador Externo
Reynaldo Dietze Examinador Interno
Rodrigo Ribeiro Rodrigues Orientador

Resumo: Mesmo com os avanços que permitiram uma melhor compreensão da patogênese, epidemiologia e prevenção da infecção, cerca de 33,2 milhões de pessoas no mundo são portadoras de HIV/AIDS. A infecção pelo HIV/AIDS é considerada uma pandemia, causando um importante impacto demográfico, devido à infecção devastadora de adultos jovens. Segundo Organização das Nações Unidas para combate a AIDS (UNAIDS) apesar de uma redução no número global de novas infecções, este índice ainda é muito elevado, sendo a transmissão sexual a forma de contágio mais freqüente. Para que a cadeia de transmissão seja interrompida eficientemente é necessário que o diagnóstico dos casos seja preciso e rápido. Os métodos de diagnóstico para o HIV se baseiam, em sua maioria, na detecção de anticorpos específicos para as diferentes proteínas do vírus ou na detecção de seu material genético. Portanto o atraso na obtenção dos resultados afeta negativamente os programas de prevenção e tratamento. Neste estudo, foram analisados a efetividade e o custo da utilização de um teste rápido (Rapid Check) como método alternativo no fluxograma de diagnóstico sorológico da infecção pelo HIV. Para isso, foram analisadas 308 amostras de soro encaminhadas para o LACEN-ES entre outubro de 2006 e maio de 2007. Tanto o Rapid Check quanto o protótipo Tri-line apresentaram alto grau de concordância (98,97%) quando comparados a outros testes utilizados para o diagnóstico da infecção pelo HIV no LACEN-ES. Paralelamente, das 16 amostras com resultados considerados como inconclusivos pelo fluxograma normal, devido a ausência ou baixa reatividade de anticorpos anti-gp41, apenas em 3 delas o Rapid Check foi incapaz de produzir um resultado conclusivo. Paralelamente à eficiência, ao se considerar o custo, os testes rápidos apresentam custo inferior aos demais métodos, além de necessitarem de um tempo de execução menor (15 minutos) e não necessitarem de equipamentos, acessórios e infra-estrutura específica adicionais. Portanto, acreditamos que testes rápidos com a performance igual ou superior a do Rapid Check poderiam ser utilizados como método confirmatório alternativo ao Western Blot, promovendo assim uma redução no custo e no prazo de liberação de resultados.

Palavras-chave: Infecção pelo HIV, testes rápidos, método alternativo.

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105