PERFIL Clínico e Epidemiológico de Pacientes em Tratamento
antirretroviral Atendidos na Unidade Dispensadora De
medicamentos do Hospital Universitário Cassiano Antônio De
moraes - Udm/hucam Antes e Depois da Introdução Vitória 2020 do Dolutegravir

Nome: Givago Gomes da Silva
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 31/08/2020
Orientador:

Nome Papelordem decrescente
Blima Fux Co-orientador
Crispim Cerutti Junior Orientador

Banca:

Nome Papelordem decrescente
Blima Fux Coorientador
Sandra Fagundes Moreira da Silva Examinador Externo
Angelica Espinosa Barbosa Miranda Examinador Interno
Crispim Cerutti Junior Orientador

Resumo: Introdução:A descrição da síndrome da imunodeficiência adquirida (SIDA ou AIDS)
ocorreu no início da década de 1980 pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos
Estados Unidos da América. A infecção apresenta como característica clássica, a depleção dos
linfócitos T CD4, com consequente manifestação de doenças definidoras da AIDS, como
tuberculose extrapulmonar e toxoplasmose. Objetivo: Avaliar o perfil clínico e
epidemiológico de pacientes em terapia antirretroviral na unidade dispensadora de
medicamentos do Hospital Universitário Cassiano Antônio de Moraes – UDM/HUCAM antes
e depois da instituição do dolutegravir (DTG) como primeira linha de tratamento. Métodos:
Estudo de coorte retrospectiva com base em dados secundários obtidos do Sistema de
Controle Logístico de Medicamentos (SICLOM OPERACIONAL) e do Sistema de Controle
de Exames Laboratoriais da Rede Nacional de Contagem de Linfócitos CD4+/CD8+ e Carga
Viral do HIV (SISCEL), de pacientes iniciantes em terapia antirretroviral atendidos na
UDM/HUCAM. Foram incluídos no estudo, pacientes com idade maior ou igual a 18 anos e
que estivessem em acompanhamento ambulatorial no HUCAM. As variáveis estudadas
foram: idade, gênero, estado civil, escolaridade, contagem de TCD4 e carga viral. O programa
estatístico utilizado foi o SPSS versão 20 (IBM). Na etapa de análise bivariada, foram
empregados o teste Qui-quadrado ou o teste Exato de Fisher para as variáveis categóricas.
Para as variáveis quantitativas contínuas, foram utilizados testes de comparação de médias ou
testes não paramétricos. Foi verificada a associação entre as variáveis intervenientes e dois
desfechos diferentes: carga viral final e resposta imunológica discordante, mediante a análise
multivariada por regressão logística binomial, com a medida de associação representada pela razão das
chances (OR) e seu respectivo intervalo de confiança de 95%. No modelo de regressão logística
binária, foi utilizado o método enter para todas as variáveis com um valor de p < 0,2 no modelo de
análise bivariada. A significância estatística foi estabelecida no nível de 5%. Resultados: No grupo
prévio ao DTG, houve predomínio de sexo masculino (67,5%), cor/raça não branca (60.3%),
naturalidade no estado do Espírito Santo (74,2%) e estado civil na categoria de não casado
(85,2%). Em relação à escolaridade, 59,3% apresentaram nível alto de ensino. A média de
idade apresentada por este grupo foi de 44,2±11,8 anos (média ± desvio padrão) (IC 95%
42,5-45,9). Em relação ao grupo DTG, também houve predomínio do sexo masculino
(69,8%), cor/raça não branca (77,4%), naturalidade no estado do Espírito Santo (73.6%) e
estado civil não casado (88.7%). Em relação à escolaridade, 50.9% apresentaram nível alto de
ensino. A média de idade deste grupo foi de 40,7±14 anos (IC 95% 37,2-44,5). O estudo
revelou que indivíduos tratados com DTG apresentaram probabilidade de ocorrência de carga
viral final indetectável quase dez vezes maior em relação aos indivíduos prévios ao uso de
DTG. Aqueles em tratamento prévio ao DTG apresentaram menor probabilidade de resposta
imunológica discordante. Conclusão: O presente estudo identificou um perfil de indivíduos
do sexo masculino, adultos jovens, de raça/cor declarada não branca, estado civil não casado,
com nível alto de escolaridade e naturais do Espírito Santo. Houve maior probabilidade de
carga viral indetectável e de resposta imunológica discordante entre os tratados com DTG.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105