EFEITO DE DERIVADOS DE 1,10-FENANTROLINA SOBRE
CEPAS DE Acinetobacter baumannii PRODUTORAS DE CARBAPENEMASES

Nome: Roberta Ferreira Ventura Mendes
Tipo: Tese de doutorado
Data de publicação: 31/10/2019
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Ana Paula Ferreira Nunes Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Ana Paula Ferreira Nunes Orientador
Fausto Edmundo Lima Pereira Examinador Interno
Juliana Alves Resende Examinador Externo
Liliana Cruz Spano Examinador Interno
Rodrigo Cayô da Silva Examinador Externo

Resumo: As opções terapêuticas estão ficando limitadas para pacientes infectados com Acinetobacter baumannii devido ao aumento da resistência a agentes antimicrobianos comumente usados, como por exemplo, os carbapenêmicos. O desenvolvimento de novos antimicrobianos passou a ser prioritário. Nesse sentido, o presente estudo teve como objetivo avaliar os efeitos do 1,10-fenantrolina e seus derivados, fendiona, Cu- fendiona e Ag-fendiona, sozinhos e combinados a carbapenêmicos em diferentes amostras de A. Baumannii produtoras de carbapenemases. Para tal foram investigados: (i) a concentração inibitória mínima (CIM) e concentração bactericida mínima (CBM) dos compostos, meropenem (MPM) e imipenem (IMP); (ii) o efeito da combinação dos compostos com MPM e IMP por checkerboard e curva tempo-morte; (iii) o efeito de combinações em modelo de Galleria mellonella e (iv) o efeito do Ag-fendiona em modelo de camundongos. Os resultados obtidos pela determinação da CIM e da CBM demonstraram excelente atividade antimicrobiana pelos quatro compostos contra todas as amostras (n=26). Os valores médios da CIM de 1,10-fenantrolina, fendiona, Cu-fendiona e Ag-fendiona foram 12,98, 1,98, 1,56 e 1,56 μg/ml, respectivamente. Por meio do checkerboard foi verificada ação sinérgica e de aditividade nas combinações dos compostos com IMP e aditividade quando combinado com MPM. Pelo método de curva tempo-morte foi demonstrado que as combinações contendo ½ x CIM de Ag-fendiona ou Cu- fendiona produziram efeito aditivo por 6 horas. Observou-se que a combinação de MPM com Ag-fendiona foi capaz de erradicar as células bacterianas. Ag-fendiona e Cu-fendiona apresentaram efeito bactericida em 6 horas, porém não foi de maneira dose-dependente. A combinação do composto Ag-fendiona com MPM mostrou superioridade estaticamente significativa em relação aos agentes sozinhos em modelo de G. mellonella. O composto Ag-fendiona foi capaz de reduzir a infecção provocada por A. baumannii em um modelo de infecção em camundongos na concentração de 75 μg/kg. O tratamento com ½×CMI de 1,10-fenantrolina e seus derivados inibiu aproximadamente 68% da biomassa e 60% da viabilidade celular de A. baumannii em biofilme. Assim, os resultados obtidos demonstram o potencial de 1,10-fenantrolina, fendiona, Cu-fendiona e Ag-fendiona como candidatos a fármacos sozinhos ou combinados a antimicrobianos carbapenêmicos para A. baumannii.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105