Avaliação da sensibilidade in vitro à Miltefosina de cepas de Leishmania chagasi isoladas de pacientes portadores de leishmaniose visceral.

Resumo: Um dos maiores avanços para tratamento da leishmaniose visceral (LV) foi a descoberta de uma droga oral, a miltefosina, uma acilfosfocolina que possui atividade anti-Leishmania. A miltefosina tem sido utilizada com sucesso para o tratamento de LV na Índia, com um índice de cura de 94%, diferente do Brasil, onde 50% dos pacientes avaliados até o momento apresentaram falha terapêutica. Devido a este fato, o presente estudo tem como objetivo avaliar a sensibilidade in vitro a miltefosina de cepas de L. chagasi isoladas de pacientes que apresentaram falha ao tratamento de 28 e 42 dias com miltefosina e comparar com os resultados obtidos de cepas isoladas de pacientes sensíveis ao tratamento. Quando houver falha ao tratamento, será avaliada a sensibilidade antes e após o uso da miltefosina. Primeiramente as cepas isoladas dos pacientes serão identificadas através da técnica de PCR-RFPL para comprovar a infecção com L. chagasi. Serão feitos ensaios de infecção in vitro de macrófagos com isolados de L. chagasi dos pacientes para avaliar a atividade da miltefosina pela ED50. Comparando-se carga parasitária na medula óssea, ED50 e a história clínica do paciente será possível verificar se a falha ao tratamento está relacionada à resistência in vitro a miltefosina.

Data de início: 2009-02-01
Prazo (meses): 24

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Coordenador Reynaldo Dietze
Pesquisador Elenice Moreira Lemos
Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Maruípe, Vitória - ES | CEP 29043-900