ANÁLISE do Potencial Preditivo de Marcadores de Exaustão
celular Como Indicadores de Sucesso da Resposta Terapêutica
antituberculose em Pacientes Com Tuberculose Pulmonar Ativa

Nome: Bruna Sousa de Mendonça Portela
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 01/07/2016
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Daniel Claudio de Oliveira Gomes Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Carlos Eduardo Tadokoro Examinador Externo
Daniel Claudio de Oliveira Gomes Orientador
Moises Palaci Suplente Interno
Ricardo Pinto Schuenck Suplente Externo
Rodrigo Ribeiro Rodrigues Examinador Interno

Resumo: A tuberculose (TB), causada pela infecção do Mycobacterium tuberculosis (Mtb) continua a representar uma séria ameaça para a saúde pública. Regimes atuais de tratamento requerem longa duração e seus efeitos tóxicos muitas vezes levam à baixa adesão, favorecendo o surgimento de cepas multirresistentes. Processos infecciosos que resultam na persistência antigênica ou síndromes inflamatórias crônicas afetam as funções efetoras de células T antígeno-específicas, reduzindo a capacidade de proliferarem, produzirem mediadores inflamatórios ou desenvolverem funções citotóxicas. O fenômeno recentemente descrito como exaustão celular, caracterizado pela alta expressão de receptores tais como PD-1, TIM-3, CTLA-4 e KLRG-1, tem sido descrito como o principal mecanismo envolvido nesta desativação. A severidade de infecções causadas por alguns patógenos como HIV, HBV e HCV já foram correlacionadas ao aumento da expressão de alguns destes marcadores, sugerindo sua importância na patogênese. Além disso, indicam um potencial marcador preditivo da eficácia imunológica/terapêutica, que poderia ser mais explorado no contexto da
TB. Neste trabalho objetivamos avaliar a expressão dos receptores de exaustão celular PD-1 e TIM-3 como um potencial alvo de eficácia terapêutica durante o tratamento quimioterápico contra a Tuberculose Pulmonar Ativa. Nós mostramos frequências mais altas de PD-1 e TIM-3 em pacientes com TB e a consequente perda da expressão após o início do tratamento. Simultaneamente foi verificado um aumento na produção de IFN-ɣ e diminuição da produção de IL-10, o que reflete diretamente sobre a capacidade microbicida observada nos ensaios. De forma adicional, observamos uma correlação positiva entre a expressão de células T CD8 (TIM3+ e PD1+TIM3+) e a carga bacilar, indicando a correlação deste receptor à evolução clínica. Nossos resultados ampliam o conhecimento para o desenvolvimento de novas estratégias e de diagnóstico preditivo de eficácia terapêutica, que podem ser mais explorados para o auxílio da eliminação da tuberculose no mundo.

Acesso ao documento

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Maruípe, Vitória - ES | CEP 29043-900