Avaliação do laser de ND-YAG 1064nm no tratamento da onicomicose.

Resumo: Onicomicose é a doença ungueal mais frequente, com prevalência estimada entre 2 e 8% da população. As estratégias de tratamentos atuais incluem uso de antifúngicos tópicos e orais, ambos geralmente com baixos índices de cura. Este mesmo grupo estudou um grupo piloto de 20 pacientes com onicomicose foram submetidos à laserterapia. Os resultados preliminares foram que das 34 unhas afetadas foram avaliadas de acordo com o Índice de Severidade de Onicomicose (ISO). Esse índice gera uma pontuação que classifica a onicomicose como leve, moderada ou grave. A determinação do ISO foi realizada antes do tratamento e após um período de acompanhamento, em média, de oito meses. A comparação entre o ISO Inicial e o ISO Final nas 34 unhas submetidas à laserterapia mostrou diferença significativa, porém, com baixa associação entre essas variáveis. Com relação à área de envolvimento e à pontuação numérica referente ao ISO, houve, no geral, uma redução dessas medidas. Esses dados apontam para uma tendência à melhora da onicomicose por meio do tratamento com o laser Nd:YAG 1.064 nm. O ISO permitiu uma análise clínica adequada da resposta à laserterapia. A aplicação do laser não causou desconforto acentuado na maioria dos pacientes, demonstrando que o procedimento é bem tolerado.
A metodologia utilizada para o estudo piloto está sendo repetida para o novo grupo, mais amplo, deste novo estudo. É estudo tipo coorte para tratamento de pacientes com onicomicose utilizando laser Nd:YAG. São selecionados pacientes de uma clínica privada de Dermatologia, Instituto Pele, situada em Vitória, Espírito Santo, Brasil. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa do Centro de Ciências da Saúde da Universidade Federal do Espírito Santo.
Os critérios de inclusão são: pacientes com pelo menos duas alterações ungueais compatíveis com o diagnóstico clínico de onicomicose; pacientes que não estão em uso de antifúngicos sistêmicos ou tópicos nos últimos seis meses; de ambos os sexos, acima de 18 anos; e que assinem o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Serão excluídos do estudo pacientes que não concluíram pelo menos cinco sessões de laserterapia, que não retornarem para o seguimento após as sessões de laserterapia e os que não concordarem em fornecer informações sobre o tratamento com laser.
É utlilizada para a avaliação clínica das unhas afetadas o Índice de Severidade de Onicomicose (ISO), um sistema de classificação para graduação da gravidade de onicomicose subungueal distal, desenvolvido por Carney et al. (2011). As características clínicas utilizadas para definir o ISO são a área de envolvimento, a proximidade da doença com a matriz ungueal, a ocorrência de dermatofitomas e presença de hiperqueratose subungueal grave (> 2mm).
Onicomicose Leve é classificada como uma pontuação de 1 a 5; Moderada, de 6 a 15; Grave, de 16 a 35. A cura clínica é classificada como uma pontuação de 0.

Data de início: 2016-01-01
Prazo (meses): 60

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Coordenador Patrícia Duarte Deps
Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Maruípe, Vitória - ES | CEP 29043-900