Efeito da associação de antimicrobianos e complexos metálicos sobre amostras de Pseudomonas aeruginosa produtoras de carbapenemases.

Resumo: Pseudomonas aeruginosa é um patógeno humano oportunista responsável por infecções agudas e crônicas com significativa morbidade e mortalidade. Sua patogenicidade advém da plasticidade genética e metabólica, resistência antimicrobiana intrínseca e adquirida. Devido ao uso indiscriminado de antimicrobianos e a administração empírica, vários problemas de resistência microbiana aos antimicrobianos surgiram como um novo desafio para a terapêutica, causando elevados índices de mortalidade. Dentre os grupos de microrganismos relacionados a infecções não tratáveis destacam-se cepas de P. aeruginosa resistentes aos carbapenêmicos. Com isso, existe a necessidade da descoberta e desenvolvimento de novas opções terapêuticas através de pesquisas da ação de produtos naturais e sintéticos que tenham atividade antimicrobiana contra P. aeruginosa. Neste estudo, iremos avaliar o efeito da associação de antimicrobianos e complexos metálicos em diferentes amostras clínicas de P. aeruginosa produtoras de carbapenemases isoladas de diferentes sítios anatômicos. Onde iremos analisar a variedade genética, perfil de susceptibilidade aos antimicrobianos em até 100 amostras de P. aeruginosa isolada de diferentes sítios anatômicos de pacientes internados em hospitais da grande Vitória-ES. Posteriormente, iremos avaliar os possíveis efeitos sinérgicos, farmacodinâmicos e farmacocinéticos de 1,10-fenantrolina e seus derivados (fendio, Ag-fendio e Cu-fendio) com β-lactâmicos.

Data de início: 2015-05-01
Prazo (meses): 24

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Aluno Doutorado Roberta Ferreira Ventura
Colaborador Ricardo Pinto Schuenck
Coordenador Ana Paula Ferreira Nunes
Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Maruípe, Vitória - ES | CEP 29043-900