Incidência e fatores determinantes de lesões precursoras do câncer anal em pacientes HIV positivos

Resumo: Nos últimos 20 a 30 anos a incidência de lesões precursoras do câncer anal tem aumentado nos Estados Unidos, Europa e Brasil e a população de maior risco inclui mulheres com câncer cervical prévio, infecções genitais por HPV, imunossupressão de transplantados e pacientes HIV positivos. A infecção por HPV de alto risco causa mais de 80% dos casos de câncer anal. Estudos estimam a prevalência e incidência da infecção anal por HPV e anormalidades citológicas, mas a história natural de progressão da infecção anal para câncer anal não está clara, não há consenso sobre de que como a infecção por HPV de alto risco e a neoplasia intra epitelial anal progride para lesão precursora e câncer anal.
Nenhuma rotina de rastreamento de câncer anal para pacientes HIV positivos tem ainda sido estabelecido. Este estudo propõe avaliar a incidência de lesões precursoras do câncer anal , os tipos de HPV envolvidos e os fatores determinantes no desenvolvimento das lesões em pacientes HIV positivos, de ambos os sexos, atendidos na clínica de DST/AIDS, município de Vitória. O tamanho da amostra foi calculado para estimar a taxa de incidência de lesão precursora de câncer anal em pacientes atendidos no Ambulatório do CR DST\AIDS de Vitória ES, com um intervalo de 95% de confiança de tamanho bilateral de 0,5%. Tomou-se como base para cálculo uma taxa de 33% aceitando uma variabilidade de +/- 2,5% o que gerou um número de 350 pacientes. Supondo uma perda de 10%, o tamanho de amostra final foi de 390 pacientes. Questionário padronizado será aplicado e escovado anal obtido após assinatura de TCLE. O espécime é encaminhado ao laboratório de Virologia do Departamento de Patologia para pesquisa de HPV e determinação dos tipos e variantes de HPV16 e 18 e lâmina para exame citológico, para o Laboratório de Anatomia Patológica do HUCAM. A análise descritiva incluirá distribuição de frequência para variáveis qualitativas e cálculo de média e desvio-padrão para variáveis quantitativas.
As taxas de incidência de lesões anal de alto grau serão estimadas pela presença de diagnóstico na citologia e serão fornecidas pela frequência, sendo calculado o correspondente intervalo de confiança de 95%. As variáveis categóricas serão avaliadas através do teste exato de Fisher e qui quadrado, e variáveis contínuas serão avaliadas com o teste t de Student.
Múltiplas análises de regressão logística serão realizadas para amostras independentes.

Data de início: 2013-03-01
Prazo (meses): 48

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Aluno Doutorado Neide Aparecida Tosato Boldrini
Aluno Mestrado Lays Paula Bondi Volpini
Coordenador Angelica Espinosa Barbosa Miranda
Vice-Coordenador Liliana Cruz Spano
Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Maruípe, Vitória - ES | CEP 29043-900