Paracoccidioidomicose: estudo das manifestações clínicas, resultados de exames imaginológicos, laboratoriais, evolução e terapêutica

Resumo: A paracoccidioidomicose (PCM) é uma micose sistêmica causada pelo fungo dimórfico Paracoccidioides brasiliensis (Pb). A doença é restrita ao continente americano, predominando no Brasil. Entre as doenças infecciosas e parasitárias, no Brasil, está como 8ª causa de morte. No estado do Espírito Santo, a taxa de mortalidade por PCM foi estimada em 2,79 óbitos /milhão, no período entre 1980 e meados da década de 1990, configurando a maior taxa de mortalidade da região Sudeste. Para seu diagnóstico tem-se a imunodifusão dupla, exame direto, histopatológico e exames de imagem na avaliação do comprometimento de diversos órgãos como pulmão, adrenal e SNC. A representativa taxa de mortalidade e sequelas, inclusive inacapacitando o indivívuo para o trabalho impulsiona para estudo da doença, com abordagens: clínica, diagnóstica e prognóstico. Este trabalho tem como objetivo estudar a evolução clínica da doença associada à terapêutica utilizada, a adesão do paciente ao tratamento, descrever os aspectos em imagens de exames radiográficos e tomográficos, de exames sorológicos, além de verificar fatores preditivos no prognóstico. A metodologia será adequada a cada estudo, bem como a estatística. Espera-se contribuir para o avanço no diagnóstico precoce, planejamento terapêutico e consequente redução da morbidade e mortalidade.

Data de início: 2014-08-01
Prazo (meses): 24

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Coordenador Aloísio Falqueto
Pesquisador PAULO MENDES PECANHA
Pesquisador Mariceli Lamas de Araújo
Pesquisador Lucia Renata Meireles de Souza
Pesquisador Tânia Regina Grão Velloso
Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Maruípe, Vitória - ES | CEP 29043-900