Atividade de extratos naturais de plantas sobre cepas de Candida albicans

Resumo: A utilização de plantas medicinais com finalidade terapêutica é de origem popular, entretanto, a Organização Mundial da Saúde (OMS) e, mais recentemente, a ANVISA, têm estimulado o estudo científico dessas plantas para validar sua utilização e para isolar e identificar seus princípios ativos. Este estudo visa a obtenção de extratos naturais de plantas medicinais cultivadas no Horto da Prefeitura de Vitória e o estudo da ação destes extratos sobre cepas de Candida albicans. Esta avaliação será “in vitro” e envolverá técnicas de imunodifusão em agar e teste de microdiluição em caldo, com base no método de referência estabelecido no documento M27-A3 do “Clinical and Laboratory Standards Institute” (CLSI). Serão testados pelo menos 30 extratos de plantas medicinais visando sua aplicação fitoterápica, bem como a combinação entre extratos de diferentes plantas visando a potencialização desta ação. A ação inibidora de extratos naturais poderá viabilizar sua utilização na forma de colutórios bucais ou associados a dentifrícios, com função anti-séptica, promovendo práticas de saúde de baixo custo e de fácil manuseio para populações em alto risco de desenvolver candidíase oral, como a população infectada pelo HIV.

Data de início: 2010-01-01
Prazo (meses): 24

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Aluno Mestrado Roberta Carvalho Sthel Balliana
Coordenador Mariceli Lamas de Araújo
Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Maruípe, Vitória - ES | CEP 29043-900