Identificação molecular de micobactérias isoladas de esgoto sanitário bruto e tratado proveniente do Bairro de Jardim da Penha, coletado em uma estação compacta de tratamento biológico (ETE) da UFES.

Resumo: Além dos principais espécies M. tuberculosis e M. leprae, mais de 90 outras espécies estão incluídas no gênero Micobacterium. Estas micobactérias designadas de atípicas, ambientais, não tuberculosas, micobactérias outras que não o bacilo da tuberculose, estão amplamente distribuídas no ambiente e geralmente constituem parte da microbiota humana (saprófitas). Algumas espécies porém, são considerados potencialmente patogênicas para os seres humanos e animais, podendo em determinadas condições causar doenças semelhantes à tuberculose clássica, principalmente em pacientes imunodeprimidos. As micobactérias potencialmente patogênicas podem ser isoladas de diversos ecossistemas naturais incluindo água, solo, alimento, poeira e aerossóis. Muitos autores têm demonstrado a presença de micobactérias tanto em sistema de distribuição púbica de água potável como em água de torneiras, e em rede de distribuição de água hospitalar. No Brasil a M. marinum foi isolado de água de piscina, água do mar, tanques de piscicultura e aquários, podendo causar em humanos e peixes infecções cutâneas. A região da baía de Vitória, Canal da Passagem, é afetada pelo lançamento de esgoto in natura das populações ribeirinhas. Diversas redes de esgotos e galerias pluviais no entorno da ilha de Vitória contribuem para o aumento dos níveis de poluição nessa região, comprometendo a saúde da população que faz uso dos ecossistemas aquáticos, seja pelo consumo de alimentos dali coletados ou da própria água de consumo. Pouco se sabe sobre a persistência de micobactérias no esgoto, por esta razão, este projeto visa identificar, através de técnicas bioquímica e molecular, espécies do gênero Mycobacterium , potencialmente patogênicas ao homem e animais, isoladas dos esgotos sanitários bruto e tratado de uma estação compacta de tratamento biológico (ETE).

Data de início: 2009-03-15
Prazo (meses): 24

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Coordenador Reynaldo Dietze
Vice-Coordenador Solange Alves Vinhas
Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Maruípe, Vitória - ES | CEP 29043-900