Caracterização genotípica e análisede genes de virulência de Mycobacterium Mycobacterium tuberculosis isolados de pacientes com Tuberculose Pulmonar Cavitária, não Cavitária e Extrapulmonar.

Resumo: As características de virulência do Mycobacterium tuberculosis estão relacionadas com propriedades metabólicas e/ou estruturais moduladoras da resposta imune do hospedeiro e criam um ambiente favorável à sua sobrevivência, replicação e disseminação. A variabilidade genética e a conseqüente alteração dessas propriedades seriam cruciais para determinar a virulência em diferentes cepas de M. tuberculosis. Uma maior virulência de cepas desse microorganismo pode ser notada através da observação de características clínicas da doença em indivíduos sintomáticos. As famílias de cepas W/Beijing e CDC 1551 são exemplos de grupos virulentos geneticamente caracterizados contrastando com grupos de cepas com menor virulência, como H37Ra e BCG, ressaltando a importância da análise epidemiológica na identificação desses grupos. Genes envolvidos na biossíntese de glicolipídios fenólicos (PGL), encontrados na parede celular de membros do complexo M. tuberculosis tem um papel na patogenicidade do bacilo. Recentes estudos mostraram que a presença de PGL identificado em cepas W/Beijing pode estar associados à “hiperletalidade” destas cepas. O envolvimento do gene pks15/1 na biossíntese de PGL e seu sequenciamento detectou a presença de uma inserção de 7 pares de base em cepas de M. tuberculosis pertencentes à família W-Beijing. Nestas cepas, o gene pks15 está intacto e produz PGL que se associa a fenótipos hipervirulentos. Genes codificadores da fosfolipase também são importantes fatores na virulência bacteriana. Estudos demonstraram que deleções genômicas nos 4 genes para a fosfolipase C, em isolados clínicos de M. tuberculosis, causaram menos cavitações em humanos. Pelo exposto, este projeto visa analisar características genéticas de isolados clínicos de M. tuberculosis, através de metodologias de genotipagem molecular, e associá-las às diferentes formas clínicas e níveis de gravidade da doença.

Data de início: 2009-04-13
Prazo (meses): 24

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Coordenador Moises Palaci
Vice-Coordenador Solange Alves Vinhas
Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Maruípe, Vitória - ES | CEP 29043-900