Estudo de portadores nasais de Staphylococcus aureus em pacientes sob regime de hemodiálise em hospitais da Grande Vitória, ES

Resumo: Infecção é a causa mais freqüente de morbidade e mortalidade entre pacientes em hemodiálise, sendo Staphylococcus aureus a bactéria mais freqüentemente isolada. O reservatório primário são as narinas anteriores o que favorece o deslocamento para as mãos e pele, podendo assim infectar os sítios de acesso vascular. A freqüência de portadores nasais de S. aureus é de 30% em media na população geral e entre os pacientes em hemodiálise, esse valor aumenta para 50%. Ser portador nasal persistente ou intermitente é um fator de risco para o desenvolvimento de septicemia associada ao cateter vascular. Dessa forma, observa-se que a identificação de portadores nasais de S. aureus poderia ser útil no controle de infecções causadas em pacientes como os de hemodiálise, assim como já se mostra um método efetivo no controle de infecções causadas por amostras ORSA, pois ajudaria no estabelecimento de medidas mais adequadas como descolonização especifica dos portadores, uso de antibioticoterapia preventiva ou terapêutica mais adequada, que poderão contribuir de forma significativa na diminuição da incidência de infecções por S. aureus.

Data de início: 2009-04-01
Prazo (meses): 24

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Aluno Mestrado Manuela Tedesco Araujo
Colaborador Rita Elizabeth Checon de Freitas Silva
Coordenador Ana Paula Ferreira Nunes
Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Maruípe, Vitória - ES | CEP 29043-900